Tradutor

A

Abstração
- Operação -

Na comunicação gráfica, escala antónima. Grau inverso de iconicidade.

Analogia
- Processo cognitivo -

Vector de abstração que eleva o conceito base mais adiante o por cima de si próprio, até uma proporcionalidade entre esquema e não fazer uma semelhança (etimologicamente ana - logos, ana; acima, por cima mais adiantado.

B

Bibliologia
- Dominio -

Ciência que estuda a escrita.

C

Código
- Semiótica -

”Sistema de signos conhecido a priori e regulado por regras combinatórias.”

Complexidade
Medida específica do conjuntos dos elementos dentro de um sistema. Winer, Von Newmann e Shanon introduziram juntamente com a ideia de complexidade, o quantitativo na terceira série dos sistemas.
Conceito
Elemento imaginário constitutivo de um texto.
Concetualização
Capacidade de produzir ou decifrar textos.
Criatividade
Aptidão para introduzir no mundo formas novas, aptidão por inventar, inovar. A criatividade é uma combinação de elementos que não aparecem normalmente.

D

Design
Atividade projetual que implica «plano mental, ideia, propósito ou desígnio, desenho, adaptação dos meios aos fins». Design é uma estratégia de criatividade projetual.
Design gráfico
Organização combinatória de imagens e textos construindo mensagens que se dirigem aos olhos e ao conhecimento; o design gráfico é design de comunicação.
Design industrial
Disciplina projetual para a fabricação de objetos com fins operacionais; o design industrial é o design de funções.

E

Esquema
Mensagem gráfica simplificada e abstrata que apresenta fenómenos e processos invisíveis na realidade.
Esquemática
Ciência que estuda os esquemas.
Esquematização
Processo de abstracção pelo qual as imagem icónicas de base são tratadas segundo critérios dos esquemas com a finalidade de incorporar informações.
Estética
Ciência que trata da beleza; a percepção estética está ligada à sensação, à emotividade e ao carisma das mensagens sensibilizadas

G

Gestalt
Palavra introduzida pela escola psicologia alemã, que rege a maior parte dos trabalhos contemporâneos sobre a percepção. Na teoria da informação, uma Gestalt é uma mensagem que aparece ao observador como não sendo aleatória.

H

Heurística
Invenção; o final do processo da «Eureka» de Arquimedes.

I

Iconicidade
Grau de semelhança entre uma imagem e o seu modelo real.
Iconologia
Ciências da imagem.
Ideia
Do grego eidos que significa forma, aparência, imagem mental, e por extensão, essência inteligível
Ideograma
Signo abstracto que significa conceitos e fenómenos; os ideogramas provêm do dos antigos hieróglifos e são parte dos códigos funcionais actuais.
Imagem
Representação das coisas reais ou imaginárias por meio das artes plásticas ou gráficas
Imaginação
Capacidade mental de produzir e decifrar imagens
Informação
Configuração improvável da novidade
Inteligibilidade
Aptidão de uma estrutura ou de uma configuração de elementos para ser rapidamente captada e bem memorizada.

L

Linguagem
Sistema de comunicação por meio de signos codificados, normalizados e compartilhados por emissor e receptor

M

Memória
Armazém da informação
Mensagem
Conteúdo informacional veiculado por qualquer suporte de comunicação
Micro-psicologia
Ciência dos micro fenómenos psicológicos no âmbito da vida quotidiana que escapam da consciência clara dos indivíduos

P

Pictograma
Signo figurativo simplificado que representa coisas e objetos do meio envolvente; os pictogramas são provenientes dos antigos hieróglifos e são parte dos códigos funcionais actuais
Pregnância
Em psicologia da perceção, a pregnância é uma força com que um estímulo se impõe na consciência do recetor; impregnando-a.
Programa
Conjunto de operações previstas no desenvolvimento de um processo perceptivo.

R

Redundância
Informação repetida; portanto, o que é provável, o que é conhecido (inverso de informação).

S

Semântica
Ciência que trata do significado das palavras.
Semiologia
Ciência procedente da linguística que estuda a vida social dos signos.
Semiótica
Ciência geral que estuda a vida social dos signos não verbais, enquanto elementos produtores de significado (semiosis).
Signo
Termo genérico que tem como finalidade a medição. Por definição, um signo remete para uma realidade ausente.
Símbolo
Signo convencional, consciente ou inconsciente (as palavras são símbolos de conceitos; os grandes símbolos universais correspondem ao inconsciente.
Sinalética
Parte da ciência da comunicação visual que consiste num sistema codificado de sinais e signos para a orientação dos atos e dos indivíduos em espaços de ação.

T

Texto
Linha ou linhas de caráteres.

U

Universo
a) a totalidade de combinações de código possíveis; b) a totalidade dos significados dessas combinações
Usabilidade

Facilidade de uso de uma  ferramenta ou objeto em uma tarefa específica e importante. Métodos de medida da usabilidade. Estudo dos princípios que envolvem a eficiência percebida num objeto.

V

Visualizar
Converter um fenómeno, uns dados abstratos ou uma ideia, em «formas visíveis»